2 de julho de 2013

Os 13 Porquês - Resenha Crítica

Olá pessoas, como estão?

Hoje é dia de resenha aqui no blog e, meu Deus, vocês não fazem ideia de quanto tempo eu esperei para poder comentar sobre este livro aqui! 

Conheci Os 13 Porquês pela minha prima, há alguns anos, quando ela estava lendo-o para a escola. Li a sinopse dele e fiquei um pouco sem entender o motivo deste livro ter sido pedido pela escola, já que não tinha, sei lá, o perfil dos livros que os professores geralmente pedem para os alunos lerem. 

Fiquei só na vontade por alguns anos e, neste meu aniversário, ganhei-o de uma amiga muito querida. Quer saber o que achei sobre ele? Bora lá pra resenha!




Título:Os 13 Porquês

Autor: Jay Asher

Editora: Ática

Número de Páginas: 255

Avaliação do Conteúdo: 4.5/5
                       Capa: 5/5
                       Diagramação: 5/5

Onde encontro? aqui, por R$38,50






Você já pensou como seria se suicidar ou até mesmo o que tal ato causaria nas pessoas que estão ao seu redor? Tirar a própria vida é um algo super polêmico que boa parte da sociedade o julga mesmo sem antes entender os motivos que levaram alguém a fazer isso, não é mesmo? Talvez alguns até tentem entender o que havia acontecido mas, concordam comigo que é um tanto quanto difícil estar dentro da mente de quem já não está mais aqui? 

"Às vezes temos pensamentos que nem mesmo a gente entende. Pensamentos que nem são tão verdadeiros - que não são realmente como nos sentimos -, mas que ficam rondando nossa cabeça porque são interessantes de pensar."

Hannah Baker se matou tomando um coquetel de remédios. Era apenas uma adolescente que com certeza ainda tinha muito a viver. O problema é que talvez ela tenha perdido o gosto pela vida um pouco antes das pessoas ao seu redor se darem conta disso. Para quem estava de fora, para quem fazia apenas parte do cenário, foi tudo como num passe de mágica: um dia ela estava na escola, como uma pessoa "normal" e, no outro, ela havia cometido suicídio. 

Clay Jensen nunca entendeu o porquê da garota ter feito isso e, não que ele queira realmente saber, mas a questão é que ele sentia falta dela e parecia ser o único a se importar depois de um tempo do acontecimento. Um dia, quando Clay chega em casa depois do colégio, se depara com um pacote onde estão sete fitas cassetes, com números de 1 a 13 pintados de esmalte em cada lado das fitas. Ao colocá-las para tocar, o choque toma conta de seu corpo inteiro: é Hannah quem as gravou.

                                                           ►

"Espero que vocês estejam prontos, porque vou contar aqui a história da minha vida. Mais especificamente, porque ela chegou ao fim. E, se estiver escutando estas fitas, você é um dos motivos."

É claro que o garoto fica desesperado porque não faz nem ideia de como pode estar envolvido em um assunto tão sério quanto a morte de uma pessoa. Então, ele começa a ouvi-las e descobre que, cada lado das fitas conta uma história na qual existe uma pessoa que acaba se envolvendo, ou melhor, que se torna um motivo para a morte de Hannah, mesmo que essa pessoa nem faça ideia de que teve influência naquilo. 

Todos as pessoas presentes na fita ouviriam ou já tinham ouvido-as e ninguém mais poderia ter esse "prazer" de fazer isso. Era um ciclo. Assim que a pessoa acabasse de ouvir todas as fitas, ela teria que passar adiante a próxima pessoa da história seguinte e assim vai, até que todos os envolvidos descobrissem a sua parcela de culpa na morte de Hannah. 

É difícil falar sobre um assunto tão delicado quanto o suicídio. Alguns podem julgar, outros podem até tentar entender o que leva a uma pessoa jogar a sua vida fora mas, posso lhes garantir que só vai entender mesmo quando for você quem estiver passando por isso. Muitas vezes eu julguei uma pessoa por algum motivo que não vem ao caso e, só quando eu realmente passei por aquilo é que eu soube com o que realmente estava lidando e pude entender o que a pessoa sentia naquela época na qual eu apenas julgava. Todos nós já fizemos isso, nem venham me enrolar, porque eu sei que é verdade! Seja por um motivo pequeno, bem bobinho de criança, ou por algo, sei lá, bem maior. 

Confesso que por vezes achei os motivos do suicídio de Hannah um pouco bobos e sem noção mas, é aquela história: se fosse eu no lugar dela, não seriam bobos pra mim. A maioria deles referem-se ao bullying que ela acabava sofrendo pelas intriguinhas que existem em todas as escolas, com as fofocas e etc, com a dificuldade que uma pessoa pode ter a se adaptar ao meio e como isso pode influenciar no seu convívio com a sociedade. 

"Era exatamente isso que eu queria para mim. Queria que as pessoas confiassem em mim, apesar de qualquer coisa que tivessem ouvido. E, mais do que isso, queria que me conhecessem. Não aquilo que pensavam saber a meu respeito. Mas eu de verdade."

A cada história, percebi que tudo se tratava de uma grande bola de neve, que cada motivinho uma gerando um "motivão" e isso fazia com que Hannah não tivesse mais gosto pela vida. Na escola, as pessoas faziam o inferno com a vida dela. Fora da escola, seus pais quase nem notavam a existência dela. Acho que deve ser bem difícil ter que enfrentar alguns problemas sozinho, sem que ninguém ao menos percebesse que havia um problema ao seu redor.

"Ao me conscientizar de que ninguém sabia a verdade a respeito da minha vida, meus pensamentos sobre o mundo ficaram abalados. Como se estivesse dirigindo por uma estrada acidentada e perdendo o controle do volante, sendo jogada - só um pouquinho - para fora da pista. As rodas levantam poeira, mas você consegue puxar o carro de volta. Mesmo assim, não importa que esteja segurando bem firme no volante, não importa o quanto esteja se esforçando para tentar guiar em linha reta, algo fica empurrando você para o lado. Você já não tem quase mais nenhum controle sobre nada. E, a certa altura, a luta se torna excessiva - cansativa demais - e você considera a possibilidade de largar tudo. De deixar acontecer uma tragédia… ou seja lá o que for."

Ao terminar de ler Os 13 Porquês, consegui entender o motivo de uma escola ter pedido para que os alunos o lessem.  Acho que todas os adolescentes que estão nessa fase complicadinha da vida deveriam ler e também todas as pessoas que começam a ter os mesmos sintomas que a Hannah. É um livro que faz com que as pessoas acolham a causa e comecem a tentar entender o problema do próximo de uma forma acolhedora, a não pensar apenas em si mesmo e em seu próprio conforto. Hannah se matou basicamente porque não havia ninguém lá para ajudá-la a sair de toda essa bola de neve mas, se tivesse, ela não teria cometido suicídio. Não é bom estar sozinho e nunca foi. 

Recomendo muito este livro, pois, como disse, vai só fazer bem para a sua mente.


Ps. Dias depois de eu ter acabado de ler o livro, me deparei com uma campanha da Samaritan, a qual é uma entidade de apoio emocional e de prevenção ao suicídio. A proposta da ação foi mostrar que, ao atender uma ligação, é possível mudar a vida de alguém. Deem uma conferida no vídeo porque vale muito a pena!




Beijos,
Caroline. 

20 comentários :

  1. Como sempre arrasando nas resenhas né Carol?
    Bjs

    http://www.maisestilosa.com

    ResponderExcluir
  2. Esse tema suicídio abordado em livros me deixa bastante curioso. É bom ver que o tema foi muito bem trabalhado nesse livro. Quem sabe eu não o leia, em breve?!

    David - Leitor Compulsivo

    ResponderExcluir
  3. Parece ser bem interessante, vou comprar pra ler depois

    Beijoos, Ana Carolina.
    http://simplesglamour.blogspot.com
    Instagram: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  4. já ouvi falar muito desse livro, adorei a resenha. http://anavidadeestilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá,obrigada pelo teu comentário... tens que experimentar é do melhor, já viste o review deste BB no meu blog?
    Espreita assim ficas a saber melhor o que é o BB! ;)

    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas agora tenho a certeza que o vou ler! ehehe

    beijinhos

    By Je

    ResponderExcluir
  6. Nossa, há tempos quero ler esse livro, mas o tempo foi passando e eu esqueci. Agora minha vontade retornou. Preciso ler!! E sei de mais algumas pessoas que precisam lê-lo. Gostei muito de sua resenha, realmente é um assunto bem complicado e que tem várias tramas envolvidas, é diferente para cada um.
    Beijos e obrigada pela visita no blog. Volte sempre.

    ResponderExcluir
  7. Oi Carol.
    Obrigada pela visita no meu blog. :)
    Pois é, sobre Sangue na Neve, ele é um livro muito bom. Deveria ter pedido, não ia se arrepender não!
    Sobre sua resenha, eu já conhecia os 13 porquês. Na verdade eu conhecia vários quotes desse livro kkk
    E eu adorei sabe. E vendo sua resenha agora estou querendo MESMO ler. Eu tinha visto também resenhas negativas, mas as positivas me convenceram!

    Beijo ♥

    elaeseuslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Caroline!
    Esse livro tem um tema bem pesado né? Eu não me sinto muito à vontade com leituras assim, mas parece ser um livro bem interessante. Adorei sua resenha! :)

    Beijos!

    Rafa{Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  9. Nunca ouvi falar desse livro, mas fiquei muito interessada em ler!
    Os motivos que podem ser bobos para alguns, para quem vive podem ser verdadeiros pesadelos...só de ler sua resenha já me identifiquei com a Hannah. Para algumas pessoas é difícil compartilhar os problemas com os outros, fazendo com que esses problemas se agravem até chegar num ponto onde a pessoa não suporta mais vive com aquilo.
    Com certeza é o tipo de leitura que todos devem ler.
    Adorei sua resenha!

    Beijo
    http://criandorabiscos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Só de ler sua resenha já me identifiquei com a Hannah, como se eu entendesse tudo que ela passou até chegar nesse ponto...O que para alguns pode ser problemas bobos, para quem vive pode ser um verdadeiro pesadelo, e muitas vezes um pesadelo sem fim.
    Há pessoas que tem dificuldades em compartilhar seus problemas com os outros, fazendo com que um probleminha se torne algo sério. É difícil sair de um buraco, ainda mais quando todos a sua volta parecem estar contra você ou simplesmente não entende o que você passa...é torturante, e única saída parece ser a morte.
    Sem dúvidas é uma leitura que todos devem fazer. Para entender o que pode passar na cabeça dos outros e não julgar um problema como um nada, sendo que ele pode sim, ser algo extremamente perigoso!

    Adorei a resenha! Com certeza irei ler!

    Beijo
    http://criandorabiscos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. A sua resenha é a segunda que leio dese livro e só fez aumentar a minha vontade de ler ele. O livro parece ser muito interessante e me lembrou um pouco P. S. Eu te amo (o filme) com esse negocio de fitas. Está na minha lista de desejados. Parabéns pela resenha.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Nunca havia lido nenhuma resenha sobre este livro, mias sempre quis ler lo, não sei porque acho por causa da capa e porque vi no facebook uma mensagem falando bem do livro, mas quando li sua resenha percebi o porque, acho que vou adorar este livro, quero ele agora.

    muchachoonline.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Amei a Resenha.
    Nunca ouvi desse livro, mais fiquei curioso.

    Beijos.

    www.odomdaescrita.com.br

    ResponderExcluir
  14. Outro livro que eu não conhecia...
    Muito interessante esse assunto sobre suicídio! O bullying pode mesmo acabar com a vida de alguém :/
    Me senti na pele do personagem que viu as fitas... Imagina o desespero!! hehe
    Ótima dica!!

    Beijos,
    Marcella
    Diário de Marcella

    - Facebook
    - Twitter

    ResponderExcluir
  15. Caroline, há muito tempo venho querendo ler esse livro e quando vi o título do seu post fiquei bem animada para ler seus comentários. Apesar de ser um tema mais forte, chama-me muito a atenção, pois são problemas reais, que qualquer um pode ter de enfrentar. Achei super válido a escola sugerir esse livro para leitura, uma proposta muito boa mesmo. E a propaganda, então? Linda, linda.
    Gostei muito do post. Preciso ler o livro o mais rápido possível!

    Beijinhos! www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  16. Esse livro foi uma experiência doce e amarga ao mesmo tempo. Difícil de acompanhar, compreender a Hannah. Entendi seu sofrimento, mas o suicídio, é algo tão sério e fora de questão para mim que pareceu muito muito errado e fútil ela ter se matado. Como o garoto tanto lamentou, ela devia ter pedido ajuda!

    Mas sem dúvidas é um livro jovem, forte, com um tema atual, merece ser lido!

    Garota das Letras - http://garotadasletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Olá!

    Adorei sua resenha, fiquei tocada por tudo que disse. Já conhecia o livro, mas confesso que é a primeira resenha que leio dele. Trata-se de uma história bem forte e já anotei aqui na minha lista. Concordo com você quando diz que não adianta julgar, apesar de fazermos isso em algum momento, porém o problema de cada só ele mesmo sabe o quanto pesa e que fantástica seria sempre ter alguém que o olhasse de verdade.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi, Carol!
    Achei o livro, muito pesado. Mas o tema é bem interessante!

    Resenha maravilhosa a sua, parabéns!!!

    Saudades de você e do blog ^^

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Caraca, você escreve belissimamente. Parabéns pela resenha apesar de eu ter pulado umas partes pois lerei esse livro em breve!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Adorei o seu blog e os comentários dos livros que você já leu. Os que eu já li também como esse passam o mesmo sentimento que eu tive. Um livro adolescente com motivos torpes para um suicídio mas mesmo assim importante ser ressaltado no caso de bullying.

    ResponderExcluir

Críticas são importantes, até mesmo as negativas! Então, não deixe de criticar por aí!